Você está aqui: INPE / Comunicação e Comunidade / Sala de Imprensa / Leia na íntegra

Notícia

INPE realiza testes ambientais do satélite CBERS-4A

por INPE
Publicado: Abr 02, 2019
Compartilhamento no FacebookCompartilhamento no Twitter

São José dos Campos-SP, 02 de abril de 2019

Imagem INPE realiza testes ambientais do satélite CBERS-4A

Dentro de uma câmara de simulação espacial, o satélite CBERS-4A é submetido às mesmas temperaturas extremas e condições de pressão que enfrentará quando estiver em órbita, cumprindo sua missão de monitorar o meio ambiente. Logo após a conclusão dos testes vácuo-térmicos, realizados no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP), o satélite será preparado para o transporte à China, onde acontecerá o lançamento no segundo semestre deste ano.

Este é o sexto satélite do Programa CBERS (sigla em inglês para Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres), criado em 1988 por Brasil e China para juntar esforços pela capacitação na área de Observação da Terra.

Os testes na câmara de simulação espacial são tão importantes que exigiram um "ensaio prévio", feito com um mockup do satélite nas mesmas dimensões de todos os elementos externos do CBERS-4A. Nesta simulação do modelo de voo, foram instalados radiômetros e sensores para medir as cargas térmicas sobre a superfície do satélite.

"Especialistas do INPE desenvolveram e fabricaram um setup do tipo IRA (Infrared Radiation Array) para simular as cargas térmicas externas, que incidem nos radiadores, câmeras e antenas", explica Antonio Carlos de Oliveira Pereira Junior, que coordena o Segmento Espacial do Programa CBERS no INPE. "É uma estrutura com vários quadros de circuitos elétricos, compostos de resistências para aquecimento por radiação infravermelha, em um suporte que permite o posicionamento correto dos circuitos elétricos em relação ao satélite".

A impossibilidade de reparo em órbita torna imprescindível a simulação em Terra de todas as condições que o satélite irá enfrentar desde o seu lançamento até o final de sua vida útil no espaço. Feito sem interrupção por 18 dias, o ensaio vácuo-térmico pode ser considerado o fim da fase de montagem, integração e testes (AIT) do CBERS-4A, que foi realizado totalmente no Brasil.

Os ensaios do CBERS-4A são um marco para o Laboratório de Integração e Testes (LIT) do INPE que, pela primeira vez, realiza simultaneamente atividades de AIT de dois satélites do programa espacial brasileiro. Ao mesmo tempo em que acontecem os testes do CBERS-4A, são desenvolvidos as ações necessárias para o lançamento do primeiro satélite de sensoriamento remoto totalmente nacional, o Amazonia-1, em 2020.

O Programa CBERS é uma das mais importantes iniciativas pela capacitação e crescimento do mercado de alta tecnologia no país. Suas imagens beneficiam o sistema de gestão do território do próprio governo, a pesquisa nas universidades e o desenvolvimento das empresas privadas, que geram emprego e renda com tecnologia espacial.

Mais informações: www.cbers.inpe.br


Setup tipo IRA e o modelo de voo do satélite CBERS-4A na câmara vácuo-térmica


Logo INPE © Todas as matérias e imagens poderão ser reproduzidas, desde que citada a fonte.