Fale Conosco
:: Sábado, 03 de Dezembro de 2016  
A A A





Valid XHTML 1.0 Strict  CSS válido!
A presente página tem por finalidade fornecer aos interessados informações gerais e específicas sobre a atividade de Pós-Graduação desenvolvida no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

O Brasil ingressou na chamada "era espacial" no início dos anos 60, quando foi instituído em São José dos Campos-SP o Grupo de Organização da Comissão Nacional de Atividades Espaciais (GOCNAE).

As primeiras metas deste grupo, criado em 1961 e subordinado diretamente à Presidência da República, visavam dotar o País de infra-estrutura capaz de realizar trabalhos relativos à utilização do espaço, constituir um núcleo de técnicos e pesquisadores especializados na área e promover cooperação com outros países.

Com esta visão, os Cursos de Pós-Graduação do INPE foram instituídos gradativamente a partir de 1968, com a finalidade de formar recursos humanos altamente qualificados nas áreas de atuação do Instituto, e em razão da inexistência ou insuficiência de instituições geradoras de conhecimento nessas áreas no País.

Em 1971, a Comissão Nacional de Atividades Espaciais foi extinta e em seu lugar foi criado o Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE), então subordinado ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Desde aquela época, as atividades desenvolvidas pelo INPE em aspectos estratégicos para o País passaram a ser realizadas com a orientação da Comissão Brasileira de Atividades Espaciais (COBAE) órgão de assessoramento à Presidência da República nos assuntos pertinentes ao espaço exterior.

Com a criação do Ministério da Ciência e Tecnologia o INPE passou, em agosto de 1985, a ser um órgão diretamente vinculado a esse Ministério, dada a importância dos programas científicos e tecnológicos que vem desenvolvendo no Brasil e em cooperação com outros países.

Em outubro de 1990 o INPE incorporou o "Nacional" ao seu nome, passando a denominar-se Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

Os cursos de Mestrado e Doutorado oferecidos pelo INPE são credenciados através da Portaria nº 2530 do MEC, de 04.09.2002. A duração máxima do Curso de Mestrado é de 3 anos, enquanto que a do Doutorado é de 5 anos.

O Instituto oferece os seguintes cursos de Pós-Graduação: Astrofísica, Engenharia e Tecnologia Espaciais, Geofísica Espacial, Computação Aplicada, Meteorologia, Sensoriamento Remoto e Ciência do Sistema Terrestre.

Os Cursos de Pós-Graduação são regulamentados por um Regimento Geral, que disciplina o funcionamento dos Cursos do INPE. Além disso, cada Curso possui um Regimento próprio, onde figuram as suas especificidades.

Até a presente data titularam-se no INPE 159 doutores e 1072 mestres.

O Conselho de Pós-Graduação tem por função básica o assessoramento à Direção na orientação e definição da política de ensino, em consonância com a filosofia da Instituição, bem como com as necessidades do País. É constituído por um presidente, pelos coordenadores de cada curso de pós-graduação, pelo chefe do SPG e por um representante do corpo discente. O Serviço de Pós-Graduação tem como missão proporcionar apoio aos Cursos de Pós-Graduação strito-sensu do INPE e aos programas de Pós-Doutorado. O regimento deste serviço está contido na RE/DIR-578.
Confira