Fomento do projeto

O projeto SISAM está incluindo no projeto MSA – BNDES /Queimadas cujo os recursos são recebidos do  Fundo Amazônia.

O Fundo Amazônia tem como objetivo apoiar o desenvolvimento de estudos sobre usos e cobertura da terra no bioma Amazônia, bem como a ampliação e o aprimoramento do monitoramento ambiental por satélites realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Nesse contexto, se inclui o subprojeto 4 – Aprimoramento do monitoramento de focos de queimadas e incêndios florestais

O monitoramento da Amazônia feito pelo INPE não se limita ao desmatamento, estendendo-se ao acompanhamento operacional das queimadas e dos incêndios florestais em tempo quase-real. O Programa Queimadas do INPE é realizado em conformidade com a Ação 20V9/PPA 2036 no orçamento do Ministério do Planejamento, com o objetivo de “monitorar a cobertura da terra e o impacto do fogo com o uso de imagens de satélites, para apoiar as ações de gestão ambiental e controlar o desmatamento, queimadas e incêndios florestais”. O Programa integra vários setores do Instituto, e reflete a interação de muitas instituições federais em ministérios distintos, estruturada ao longo de três décadas de cooperação. Para mais detalhes, acessar o portal do sistema, http://www.inpe.br/queimadas .

Este subprojeto visa aprimorar o programa institucional do INPE de monitoramento de focos de queimadas e incêndios florestais em imagens de satélites, prevendo os seguintes quatro marcos de atividade:
•    Aumento da capacidade de geração de dados por meio da aquisição de quatro novas estações para rastreio, recepção e processamento dos sinais dos satélites AQUA e TERRA, Fengyun, MetOp-B, NOAAs e NPP.
•    Melhoria da qualidade dos produtos com o desenvolvimento de novos programas de processamento das imagens e de tratamento geoespacial de dados.
•    Maior facilidade de acesso e uso dos dados e produtos com um novo Portal de internet de usuários para o Programa Queimadas do INPE.
•    Aperfeiçoamento de aplicativos para usuários específicos, como no caso do CIMAN para o Ministério da Integração Nacional e do SISAM para o Ministério da Saúde

No contexto do último tópico, destaca-se como objetivo a inclusão de uma nova Plataforma , que permitirá aos usuários dos dados acesso a livre aos dados e combinar dados meteorológicos e de dados de poluentes atmosféricos, entre outros, e com capacidade de análise e tomada de decisões, de forma a atender necessidades regionais e locais. A Plataforma substituirá o atual Sistema Queimadas do INPE, http://sisam.cptec.inpe.br

Por meio da  ação prevista nesse item, os dados de queimadas farão parte de um sistema de monitoramento ambiental e de geração de alertas, de particular utilidade para órgãos de defesa civil e de proteção ambiental, entre outros.