Você está aqui: INPE / Pós-Graduação / GES / Sobre o Curso

Sobre o Curso

Publicado Por: INPE
Última Modificação: Jun 19, 2019 14h12

O Curso de Mestrado e Doutorado em Geofísica Espacial do INPE tem por objetivo a formação de pessoal graduado preferencialmente nas áreas das ciências exatas e engenharias capacitando-os a atuar nas áreas de Ensino, Pesquisa e Aplicações em Universidades, Institutos de Pesquisa e Empresas, em questões que envolvam o conhecimento direto de ciência ou de tecnologias associadas ou advindas do desenvolvimento da Pesquisa Espacial, com aplicações em Geofísica. Todos os tópicos de pesquisa estão intimamente ligados ao tema "Heliofísica"

O Curso de Pós-Graduação em Geofísica Espacial (GES) existe no INPE desde 1968, como área de concentração em Astrogeofísica do Curso de Pós-Graduação em Ciência Espacial. 

O Curso de Pós-Graduação em Ciência Espacial teve início no INPE em 1968, com as áreas de concentração em "Combustão" em nível de Mestrado e "Astrogeofísica" em nível de Mestrado e Doutorado. 

Em 1980 o Curso de Pós-Graduação em Ciência Espacial incorporou também a área de concentração em Radioastronomia e Física Solar, em nível de Mestrado e Doutorado, como resultado da transferência do Centro de Radioastronomia e Astrofísica Mackenzie (CRAAM), do Observatório Nacional (ON), para o INPE, por determinação da Diretoria do CNPq. 

Desse modo, a denominação Curso de Pós-Graduação em Ciência Espacial existiu desde 1968 até 1993, tendo a área de concentração em Astrogeofísica. 

Em reunião realizada em 18 de abril de 1996 o Grupo Técnico Consultivo (GTC) da CAPES autorizou o desmembramento do Curso de Pós-Graduação em Ciência Espacial, transformando suas áreas de concentração em cursos independentes, com efeito retroativo a partir de 01 de janeiro de 1994. 

Desse modo, a denominação "Curso de Pós-Graduação em Geofísica Espacial" passou a existir formalmente a partir de janeiro de 1994, ainda que para o INPE ele exista de fato desde 1987. Até março de 2018 o programa formou mais de 170 mestres e mais de 150 doutores.  

Nas últimas avaliações feitas pelas CAPES, o Curso de Pós-Graduação em Geofísica Espacial obteve conceito 6, tanto no Mestrado quanto no Doutorado, sendo um dos membros do Programa de Excelência (PROEX) da CAPES. Ser membro do PROEX significa que o curto tem padrão internacional e autonomia na gestão dos recursos financeiros. Em 2004 o curso de Geofísica Espacial, que até então possuía apenas uma área de concentração (Geofísica Espacial), passou a ter duas novas áreas, Ciência do Ambiente Solar-Terrestre (AST) e Ciências Atmosféricas (ATM). 

Os tópicos das Dissertações de Mestrado e Teses de Doutorado são, em geral, intimamente vinculados às Linhas de Pesquisa das Divisões de Aeronomia e de Geofísica Espacial do INPE.