Você está aqui: INPE / Comunicação e Comunidade / Sala de Imprensa / Leia na íntegra

Notícia

Concluídos os testes pós-transporte do satélite CBERS-4A

por INPE
Publicado: Set 05, 2019
Compartilhamento no FacebookCompartilhamento no Twitter

São José dos Campos-SP, 05 de setembro de 2019

Imagem Concluídos os testes pós-transporte do satélite CBERS-4A

Os testes elétricos pós-transporte e o ensaio sistêmico de longa duração (100 horas contínuas) do CBERS-4A foram realizados com sucesso nas instalações da Academia Chinesa de Tecnologia Espacial (CAST, na sigla em inglês), em Pequim. O embarque do satélite sino-brasileiro para a China aconteceu em 27 de maio, após a série completa de atividades para sua montagem, integração e testes feitos no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O lançamento, a partir da base de Taiyuan, está previsto para dezembro.

Este é o sexto satélite desenvolvido em parceria com a China e resultado de um acordo de cooperação firmado em 1988. Na CAST, assim como no INPE, as atividades que preparam o satélite para colocação em órbita são acompanhadas por especialistas de ambos os países.

A próxima etapa é a Revisão Final de Projeto (FDR), que deve acontecer no final de setembro, para atestar que o CBERS-4A cumpre os requisitos da missão e está em condições de ser enviado à base de lançamento.

Antes do transporte à China, as atividades aconteceram no Laboratório de Integração e Testes (LIT) do INPE, em São José dos Campos (SP). Durante quase 18 meses, foi realizada a montagem completa do satélite e a verificação de sua estrutura, painel solar, sistemas e câmeras que, do Espaço, ajudarão o Brasil a contribuir para o desenvolvimento sustentável da Terra.

O INPE conta com o único laboratório do Hemisfério Sul capaz de integrar e realizar testes completos de satélites e seus subsistemas.

Imagens

O CBERS-4A leva a bordo duas câmeras brasileiras (MUX e WFI) e uma chinesa (WPM). A MUX irá gerar imagens de 16 metros de resolução, com revisita de 31 dias. A WFI possui resolução de 55 metros e revisita de 5 dias, enquanto a WPM, resolução de 2 metros em modo pancromático e de 8 metros em RGB.

As especificações do satélite sino-brasileiro são similares às dos programas de sensoriamento remoto orbital mais utilizados em todo o mundo, como Landsat (Estados Unidos), Resourcesat (Índia) e Copernicus (União Europeia).

Os dados do Programa CBERS estão disponíveis aos usuários no catálogo online do INPE. A oferta gratuita de imagens de satélites beneficia o sistema de gestão do território do próprio governo, a pesquisa nas universidades e o desenvolvimento de empresas privadas, que geram emprego e renda a partir da tecnologia espacial.

Mais informações: www.cbers.inpe.br


CBERS-4A durante o teste sistêmico de longa duração


Logo INPE © Todas as matérias e imagens poderão ser reproduzidas, desde que citada a fonte.