Fale Conosco
:: Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
English | Português You Tube RSS Facebook Twitter
A A A







Valid XHTML 1.0 Strict  CSS válido!

Notícias

Compartilhe:
Cientistas discutem novos avanços em astronomia de ondas gravitacionais
Sexta-feira, 13 de Outubro de 2017

Nesta segunda-feira (16/10), às 12h (horário de Brasília), representantes do LIGO, Virgo e cerca de 70 observatórios pelo mundo revelarão novos detalhes e descobertas na busca contínua de ondas gravitacionais. A Fundação Nacional de Ciências dos Estados Unidos (NSF, na sigla em inglês) anunciará os avanços dos estudos no Clube de Imprensa em Washington, nos Estados Unidos, durante evento que será acompanhado ao vivo no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP).

Pesquisadores da Divisão de Astrofísica do INPE estarão presentes para perguntas e esclarecimentos logo após a transmissão ao vivo do anúncio da NSF, no auditório do prédio CEA II do Instituto.

A detecção de ondas gravitacionais, que confirmou parte fundamental da Teoria Geral da Relatividade formulada por Albert Einstein, foi realizada pela primeira vez em 2015 pelo Observatório Interferométrico de Ondas Gravitacionais LIGO (do inglês Laser Interferometer Gravitational-wave Observatory). A descoberta mereceu o Prêmio Nobel de Física, anunciado no último dia 3 de outubro.

Mais informações:
www.ligo.caltech.edu.

O INPE no LIGO

O grupo do INPE trabalha no aperfeiçoamento da instrumentação de isolamento vibracional e térmica do LIGO, na sua futura operação com espelhos resfriados. O principal objetivo é aumentar a sensibilidade dos detectores para observar mais fontes de ondas gravitacionais.

Além disso, o grupo atua na caracterização dos detectores, buscando determinar as suas fontes de ruído e a minimização dos seus efeitos nos dados coletados, permitindo que sinais de ondas gravitacionais fortes sejam mais facilmente localizados.

Ondas gravitacionais carregam informações sobre suas origens e sobre a natureza da gravidade que não podem ser obtidas de outra forma. As ondulações no tecido do espaço-tempo provocadas pela colisão de buracos negros haviam sido previstas, mas nunca observadas antes do LIGO.

De acordo com a relatividade geral, um par de buracos negros orbitando entre si perde energia através da emissão de ondas gravitacionais, fazendo-os se aproximarem gradativamente ao longo de bilhões de anos e bem mais rápido nos minutos finais. Durante a fração final de segundo, os buracos negros colidem um contra o outro com velocidade aproximadamente igual à metade da velocidade da luz e formam um buraco negro mais massivo, convertendo em energia uma porção da massa total do par, de acordo com a fórmula de Einstein E=mc2.

Mais informações:
http://www.inpe.br/noticias/noticia.php?Cod_Noticia=4109.

Palestra

César Costa, pesquisador do INPE que participa do LIGO, ministrará a palestra “Ondas Gravitacionais, da Matemática ao Nobel da Física de 2017” durante a abertura oficial da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) no Vale do Paraíba. Este evento acontecerá às 9 horas do dia 26 de outubro no auditório da UNESP Centro, em São José dos Campos.

A SNCT é realizada em todo o Brasil para popularizar a ciência e mostrar a relevância da tecnologia e inovação para o desenvolvimento do País. O tema da SNCT 2017, que acontece de 23 a 29 de outubro, é “A Matemática está em Tudo”.

No Vale do Paraíba, várias atividades serão realizadas em parceria pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (CEMADEN) e Universidade Estadual Paulista (UNESP), com apoio da Associação de Especialistas Latino americanos em Sensoriamento Remoto (SELPER Brasil).

Mais informações sobre a SNCT 2017 no Vale do Paraíba no site:
http://www.cemaden.gov.br/snct2017/.


Compartilhe:
Busca Notícias



Links Relacionados
Número 08
Informativo INPE
05 de Janeiro de 2017