Fale Conosco
:: Quinta-feira, 27 de Abril de 2017
English | Português You Tube RSS Facebook Twitter
A A A







Valid XHTML 1.0 Strict  CSS válido!

Notícias

Compartilhe:
INPE recebe autores de relatório especial do IPCC
Quinta-feira, 02 de Março de 2017

De 6 a 10 de março, os impactos de um planeta 1,5ºC mais quente serão discutidos por membros do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC) na sede do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP).

Será a primeira reunião dos autores de um relatório especial que avaliará o aquecimento global de 1,5ºC acima dos níveis pré-industriais e trajetórias relacionadas de gases de efeito estufa. O objetivo é fortalecer a resposta global à ameaça da mudança do clima, fomentando o desenvolvimento sustentável e os esforços para a erradicação da pobreza.

Sessenta e oito especialistas de todo o mundo estão responsáveis pelo relatório, que será dividido em cinco capítulos: 1) Contexto; 2) Trajetórias de mitigação compatíveis com 1,5°C, no contexto do desenvolvimento sustentável; 3) Impactos nos sistemas naturais e humanos; 4) Fortalecendo e implementando a resposta global à ameaça da mudança do clima; 5) Desenvolvimento sustentável e erradicação da pobreza, reduzindo desigualdades.

“Um dos aspectos importantes desse relatório especial é o envolvimento dos três grupos de trabalho do IPCC: Grupo de Trabalho I, que trata da base física da mudança do clima; Grupo de Trabalho II, que foca em Impacto, Adaptação e Vulnerabilidade à mudança do clima; e Grupo de Trabalho III, que aborda Mitigação da mudança do clima. Este engajamento dos três grupos de trabalho neste relatório assegura uma visão mais integrada dos temas que o compõem, assim como uma mescla de cientistas da área social, humana, especialistas em modelagem e das ciências exatas”, diz Thelma Krug, pesquisadora do INPE e vice-presidente do IPCC.

O encontro no INPE constitui a primeira reunião de autores do novo ciclo de avaliação do IPCC, que iniciou em outubro de 2015 e deve ser concluído em 2021.

Além deste documento especial, os governos membros do IPCC aprovaram a elaboração de mais dois, além do relatório de avaliação, com contribuições dos três grupos de trabalho. Assim, haverá um relatório especial sobre oceanos e criosfera, e mais outro sobre desertificação, degradação, fluxos terrestres e segurança alimentar.

“O IPCC avaliará em abril a proposta de escopo sobre os outros dois relatórios. Entretanto, o primeiro produto a ser realizado neste ciclo é o relatório especial sobre aquecimento global de 1,5°C que terá início no Brasil, na sede do INPE”, destaca Thelma Krug.

Primeiro relatório

No âmbito do Acordo de Paris, no final de 2015, o IPCC foi chamado pela Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima para preparar um relatório especial sobre os impactos de um aquecimento global de 1,5° Celsius acima dos níveis pré-industriais e as trajetórias de emissões de gases de efeito estufa relacionadas.

Em agosto de 2016, especialistas internacionais prepararam uma minuta do escopo do relatório durante reunião realizada em Genebra. Na reunião plenária do IPCC, realizada logo depois na Tailândia, o painel aprovou o escopo do relatório, assim como a proposta do número de páginas para cada um de seus cinco capítulos, cronograma e orçamento estimado para a sua realização. A reunião de escopo foi apoiada pelo Comitê Técnico Científico, que foi presidido por Thelma Krug, pesquisadora do INPE e vice-presidente do IPCC.

O relatório será finalizado em setembro de 2018, em tempo para o diálogo facilitador sobre o Acordo de Paris, que ocorrerá ao final daquele ano.

O IPCC, estabelecido em 1988 pelo Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas e pela Organização Meteorológica Mundial, é o organismo líder na avaliação da mudança do clima. O papel do IPCC é avaliar, de forma completa, objetiva, aberta e transparente as informações científicas, técnicas e socioeconômicas relevantes ao entendimento da base científica do risco da mudança do clima induzida pelo ser humano, seus potenciais impactos, bem como opções para adaptação e mitigação.

Mais informações: http://www.ipcc.ch


Compartilhe:
Busca Notícias



Links Relacionados
Número 08
Informativo INPE
05 de Janeiro de 2017