Fale Conosco
:: Sábado, 03 de Dezembro de 2016
English | Português You Tube RSS Facebook Twitter
A A A







Valid XHTML 1.0 Strict  CSS válido!

Notícias

Compartilhe:
Cientistas repercutem no INPE o anúncio da NSF sobre a busca de ondas gravitacionais
Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2016

Cem anos depois de Einstein prever a existência de ondas gravitacionais, a Fundação Nacional de Ciências dos Estados Unidos (NSF, na sigla em inglês) apresentará nesta quinta-feira (11/2), às 13h30 (horário de Brasília), as últimas notícias sobre os esforços para detectá-las.  Um grupo de cientistas acompanhará, ao vivo, o anúncio da NSF no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP).

O NSF reunirá cientistas da Caltech, MIT e da colaboração científica LIGO no Clube de Imprensa em Washington, nos Estados Unidos, para fornecer um relatório sobre os esforços feitos até agora para detectar ondas gravitacionais ou ondulações no espaço-tempo utilizando o Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferometria Laser (sigla LIGO, em inglês).

Esta reunião será apresentada ao vivo em auditório do INPE e os seguintes pesquisadores da Divisão de Astrofísica do Instituto, que participam da colaboração LIGO, estarão presentes para perguntas e esclarecimentos: Odylio Denys de Aguiar, Marcos André Okada, César Augusto Costa, Márcio Constâncio Jr, Elvis Camilo Ferreira  e Allan Douglas dos Santos Silva.

Este ano marca o centésimo aniversário da primeira publicação da previsão de Albert Einstein sobre a existência de ondas gravitacionais. Instigado pelo centenário da relatividade geral, o grupo irá discutir o que tem sido feito até agora para observar as ondas gravitacionais cósmicas para pesquisa cientifica.

O LIGO é um sistema de dois detectores idênticos, cuidadosamente construídos para detectar vibrações incrivelmente pequenas de ondas gravitacionais, desenvolvido por pesquisadores do MIT e da Caltech e financiado pelo NSF, com contribuições significativas de outros parceiros americanos e internacionais. Os detectores gêmeos estão localizados a cerca 3.000 Km de distância entre si, em Livingston (Louisiana) e Hanford (Washington), nos Estados Unidos. A pesquisa e a análise dos dados dos detectores são realizadas por um grupo global de cientistas, como a LSC, que inclui a Colaboração GEO600 e a Colaboração VIRGO.

Para mais informações sobre o projeto, acesse:

LIGO Lab: https://ligo.caltech.edu/(Observatories: Livingston| Hanford)

Advanced LIGO: https://www.advancedligo.mit.edu/

LIGO Scientific Collaboration: http://www.ligo.org/

LIGO Partner Experiments and Collaborations: http://www.ligo.org/partners.php- Veja mais em: http://www.ligo.org/news/media-advisory.php#sthash.KaNvqSx1.dpuf


Compartilhe:
Busca Notícias



Links Relacionados
Número 07
Informativo INPE
31 de Agosto de 2016