Você está aqui: Página Principal / Comunicação e Comunidade / Sala de Imprensa / Leia na íntegra

Notícia

INPE recebe patente relacionada a células a combustível

por INPE
Publicado: Jan 19, 2012
Compartilhamento no FacebookCompartilhamento no Twitter

São José dos Campos-SP, 19 de janeiro de 2012

Imagem INPE recebe patente relacionada a células a combustível

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) recebeu a concessão da carta patente referente à PI 0301417-7 intitulada "Conjunto Capilar Recirculante para Células a Combustível" de autoria dos pesquisadores: Luís Antônio Waack Bambace, Clausio Junior Melo, Miriam Nishimori, Carlos Kuranaga, Fernando Manuel Ramos, José Roberto Sbragia Senna, José Angelo da Costa Ferreira Neri e Marcos Dias da Silva. O depósito da patente teve início em 2003 e possui validade de 20 anos em território nacional.

Além dessa patente, o INPE possui outras duas relacionadas a células a combustível ainda em andamento. “Estas patentes protegem conceitos importantes na área de células a combustível, que foram usados numa segunda geração mais avançada e estão sendo usados em uma terceira”, afirma Luís Bambace, um dos inventores da tecnologia recém patenteada. 

A célula a combustível é um dispositivo capaz de gerar energia e vem sendo desenvolvido em função da busca por alternativas energéticas que satisfaçam a necessidade de redução dos impactos ambientais. Entre suas aplicações estão a produção de energia elétrica estacionária e a utilização em transporte, equipamentos portáteis e satélites.

Segundo Marco Antonio Chamon, presidente do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do INPE, as patentes são importantes por zelarem pela propriedade intelectual criada a partir dos investimentos que a sociedade faz no Instituto. “Ao mesmo tempo, isso reverte em aumento da capacidade tecnológica do INPE e de seus indicadores de efetividade. Os inventores beneficiam-se com a proteção e registro formal de seu trabalho e, eventualmente, com os royalties obtidos com o licenciamento da propriedade intelectual”, completa.

Com exceção da patente concedida, o INPE possui atualmente 11 pedidos de patente de invenção (PI), 2 pedidos de patente de modelo de utilidade (MU) e 2 pedidos de registro de programa de computador em andamento no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial).  A marca INPE também está registrada desde 1977 e foi recentemente prorrogado o seu prazo de vigência para o 4º decênio.

Núcleo de Inovação Tecnológica

O NIT/INPE foi criado em 2007 para gerir a política institucional de inovação do Instituto, estimular a capacitação em gestão da inovação tecnológica, propriedade intelectual e transferência de tecnologia e estimular o setor produtivo a participar de projetos conjuntos de capacitação tecnológica, entre outros objetivos relacionados às diretrizes da Lei de Inovação.

O Grupo Gestor do NIT é composto pelos servidores Marco Antonio Chamon (presidente), Nélia Ferreira Leite (vice-presidente), Marcos Dias da Silva, Maria de Fátima Mattiello Francisco, Celso Benedito Ribeiro e João Ávila.

Mais informações em http://www.inpe.br/tec/nit/


Logo INPE © Todas as matérias e imagens poderão ser reproduzidas, desde que citada a fonte.