Fale Conosco
:: Segunda-feira, 27 de Março de 2017
English | Português You Tube RSS Facebook Twitter
A A A







Valid XHTML 1.0 Strict  CSS válido!

Notícias

Compartilhe:
Concluído primeiro teste vácuo-térmico do CBERS-3 na nova câmara de simulação espacial

Sexta-feira, 09 de Outubro de 2009

O Laboratório de Integração e Testes do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (LIT/INPE) acaba de avançar mais um passo importante na sua trajetória de capacitação para a realização da matriz completa de integração e testes ambientais de satélites de grande porte.

De 21 de setembro a 5 de outubro, foi realizado o Teste de Balanço Térmico (TBT) no modelo térmico dos satélites CBERS da geração 3 e 4. A campanha começou em janeiro deste ano com os trabalhos de montagem e integração dos módulos de carga útil e de serviço nas dependências do LIT/INPE, em São José dos Campos (SP).

Na primeira fase foram instalados 122 simuladores térmicos de subsistemas do satélite (dummies), aproximadamente 1500 películas aquecedoras (skin-heaters), completados com a instalação de 540 sensores de temperatura distribuídos nas superfícies interna e externa do modelo térmico do satélite. Ainda foram incluídos um sistema de aplicação e controle de cargas térmicas, através de 100 fontes de tensão com controle remoto por computador, e um sistema de aquisição de dados de temperatura, tensão e corrente. Em paralelo, a equipe do LIT preparou a nova Câmara de Simulação Espacial 6m x 8m, onde foi desenvolvido o teste vácuo-térmico.

Para a completa simulação térmica do satélite, foi desenvolvido e qualificado no LIT um equipamento de aplicação de cargas térmicas (Infrared Array - IRA) com a função de simular os fluxos radiativos provindos da Terra (albedo e radiação própria) sobre a câmera imageadora IRS do CBERS. Com a finalidade de medir os fluxos de radiação térmica do IRA e a radiação residual das paredes criogênicas da câmara vácuo-térmica, foram utilizados 14 radiômetros, também desenvolvidos e qualificados no LIT.

Durante os 15 dias de testes, em regime de 24h/dia, foram reproduzidos 5 casos quentes e 5 casos frios na geração do perfil do teste. O desempenho deste modelo de teste dos satélites CBERS 3 e 4 durante o condicionamento vácuo-térmico foi acompanhado pela equipe de Engenharia de Sistemas do INPE e por uma equipe da CAST (Academia de Tecnologia Espacial da China).

“A campanha completa para a realização dos testes vácuo-térmicos levou nove meses, entre a preparação e execução, envolvendo diretamente 52 profissionais, a maioria do LIT, os quais somaram uma dedicação de aproximadamente 35.000 horas de trabalho”, conta José Sérgio de Almeida, engenheiro do LIT/INPE.

Nesta campanha, 33 computadores foram utilizados para o controle e a aquisição de dados do sistema de testes. O processo de monitoramento e visualização dos dados do teste exigiu uma quantidade de 1.868 canais de medidas. Durante os procedimentos de preparação final e execução do teste, foram consumidos 558.167 litros de nitrogênio líquido.

Com este teste do modelo térmico do CBERS, a nova Câmara de Simulação Espacial 6m x 8m do LIT foi inaugurada em situação real, comprovando que o seu projeto e sua qualificação estão adequados à realização de testes de vôo em satélites de grande porte.


O modelo térmico do satélite CBERS-3 no interior da nova câmara de simulação espacial, no LIT/INPE


Compartilhe:
Busca Notícias



Links Relacionados
Número 08
Informativo INPE
05 de Janeiro de 2017