Você está aqui: INPE / Centro Regional Sul de Pesquisas Espaciais / NanosatC-BR / Sobre o NanosatC-BR

Sobre o NanosatC-BR

Publicado Por: INPE
Última Modificação: Fev 21, 2020 11h49

Programa de Desenvolvimento de CubeSats

A capacitação de recursos humanos para a área espacial é um dos principais objetivos do projeto do CubeSat, cuja missão científica é o estudo de distúrbios na magnetosfera, principalmente na região da Anomalia Magnética do Atlântico Sul, e do setor brasileiro do Eletrojato Equatorial Ionosférico. O NanosatC-BR1, primeiro Cubesat nacional e segundo nanossatélite brasileiro, foi desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), por meio de seu Centro Regional Sul (CRCRS) em parceria com a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), com apoio da Agência Espacial Brasileira (AEB). O projeto conta ainda com a participação do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), que possui em São José dos Campos (SP) uma estação terrena para recebimento dos dados do NanosatC-BR1. A Equipe do Programa desenvolve agora o NanosatC-Br2, com lançamento já contratado, previsto para Julho de 2020 na Rússia, pelo foguete Soyuz operado pela empresa ROSCOSMOS. O modelo de engenharia do novo CubeSat está em fase final de testes funcionais de integração da plataforma, cargas úteis, software de bordo e software de solo. A próxima etapa será a integração e testes ambientais a serem realizados no LIT/INPE, prevista para Abril e Maio do mesmo ano.


A importância do apoio da AEB para o sucesso do NANOSATC-BR1:

A importante participação e apoio da Agência Espacial Brasileira - AEB para o sucesso do NANOSATC-BR1. Principalmente, o apoio da Diretoria de Satélites da AEB na aprovação da finalização do desenvolvimento e, inclusive, o financiamento e a liberação dos recursos para o pagamento do lançamento do NANOSATC-BR1, na Base de Lançamento de Yasny, na Rússia. A AEB propiciou/financiou estágios e a participação dos estudantes da UFSM no INPE e no exterior, em empresas e outras instituições e também financiou a participação e a execução da própria integração do NANOSATC-BR1, inclusive com a aquisição de equipamento específico o ISIS-TESTPOD e de apoio técnico especializado do pessoal da ISIS, que veio ao Brasil, em duas ocasiões, para participar e orientar na execução dos testes ambientais do nanosatélite no Laboratório de Integração e Teste - COLIT, na sede do INPE, em São José dos Campos-SP, e após do seu lançamento em órbita espacial.