Superfície

O INLAND é um modelo de processos superficiais e de ecossistemas naturais e agrícolas do BESM, que representa não apenas os efeitos da superfície no clima, como também o efeito do clima nos processos superficiais (dinâmica de ecossistemas, produtividade agrícola). Principal função: fornecer fluxos de momentum, energia e vapor d´água entre a superfície/vegetação e a atmosfera e descargas fluviais ao oceano. Resolve também outros processos terrestres de forma integrada, como dinâmica de vegetação, ciclo do carbono terrestre, fluxo de CO2, fertilidade do solo, incêndios na vegetação, culturas agrícolas e hidrologia superficial. Comparável apenas ao CLM4 e ao JULES, estando mais adiantado que esses em alguns pontos (Ciclo do P, culturas agrícolas, representação específica de ecossistemas) e mais atrasado em outros (Ciclo do N, clima urbano).

TwitterGoogle+FacebookWhatsAppLinkedIn