Missão espacial conjunta Brasil-Argentina SABIA-MAR

Foram realizadas ao longo do primeiro semestre três reuniões técnicas da missão espacial conjunta Brasil-Argentina SABIA-MAR (Satélite Argentino-Brasileiro de Informações Ambientais Marinhas). A primeira ocorreu em Buenos Aires de 14 a 15 de março, que contou com a participação da CONAE (agência espacial argentina), do Grupo de Trabalho da Fase A designado pela AEB e de usuários argentinos de dados oceanográficos. Como principais resultados dessa reunião: (1) definiu-se a lista de documentos a serem desenvolvidos durante a Fase A; (2) discutiu-se a questão de divisão de custos e tarefas do projeto, com uma participação equitativa dos países (50%-50%).

O segundo encontro foi realizado em Brasília, nos dias 13 e 14 de maio, na sede da AEB, intitulado Workshop dos Usuários da missão espacial conjunta Brasil-Argentina SABIA-Mar. O evento contou com a presença de mais de 30 pesquisadores brasileiros na área de oceanografia, além de instituições brasileiras como a Petrobras, a Marinha do Brasil, a Secretaria Interministerial para os Recursos do Mar (SECIRM) e o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). A CONAE também esteve representada e foram discutidas as características da missão e o potencial de uso dos dados pelo Brasil e pela Argentina. Por fim, foi realizado em São José dos Campos, no dia 17 de maio, na sede do Parque Tecnológico de São José dos Campos, o Workshop das Indústrias Brasileiras, com vistas a apresentar formalmente a missão espacial conjunta Brasil-Argentina SABIA-Mar. O evento contou com a presença de empresários brasileiros do setor aeroespacial, incluindo a recém-criada Visiona, joint-venture entre a Telebras e a Embraer; da AIAB – Associação das Indústrias Aeroespaciais do Brasil; e de representantes da Aeronáutica. No período da manhã houve um conjunto de apresentações sobre a missão SABIA-Mar e no período da tarde as empresas e representantes do INPE e da AEB se reuniram em mesas de debate sobre questões de plataforma para o satélite, carga útil e sistemas de solo.